De como a desesperança modernista levou um Bispo emérito a criar um cisma

Marcel Lefebvre ouvindo seu mais fiel conselheiro

Transmiti no perfil de Instagram da Quinta São Tomás uma palestra em vídeo intitulada O Erro de Lefebvre, em que procuro apontar:

1. O erro tático principal de D. Marcel Lefebvre, fundador da SSPX, que na prática fez com que os piores horrores da confusão litúrgica do início dos anos 1970 perdurassem até hoje, dificultando tremendamente à reforma litúrgica um avanço real, com correção ortodoxa das heterodoxias e simples ideias de jerico então iniciadas, e;

2. As origens filosóficas e teológicas deste erro.

Resumirei aqui o que…


Eu devia ter lá pelos treze ou quatorze anos quando — provavelmente numa medonha “aula de religião” ministrada por um ex-padre, que nos dava longas listas de referências de versículos para os encontrarmos na Bíblia e copiarmos no caderno — li no primeiro capítulo da Primeira Epístola paulina aos Coríntios que “o que é loucura em Deus é mais sábio que os homens[;] […] as coisas loucas segundo o mundo, escolheu Deus para confundir os sábios”. Subitamente, para mim, uma imensidão de coisas começou a fazer sentido. Eu via os valores da sociedade ao redor de mim, aquela mistura bizarra…


Quando construímos versões imaginárias do Monte Tabor

A Subida do Monte Carmelo, de São João da Cruz

Escrevi outro dia sobre como um erro filosófico de base “trancou” Deus no imanente (na verdade, claro, trancou a percepção humana d’Ele, mesmo por ser impossível trancá-l’O), com horrendos efeitos sobre a Civilização Ocidental como um todo. Continuo hoje, tratando de uma outra forma, pouquinha coisa, muito pouquinha coisa mesmo, mais sutil do que os erros mais grosseiros dele decorrentes — coisas como achar que Deus é um velho barbudo sentado numa nuvem.

Deus, sabemo-lo todos (ou deveríamos sabê-lo), está além da realidade criada, que d’Ele depende para a própria existência. Em outras palavras, Ele não está nem no tempo…


A maior das diferenças entre o ser humano e os animais é que nós vamos além, muito além, deles. Estamos, na verdade, entre os bichos e os anjos. Os bichos são físicos, e apenas físicos; morrendo, acabam. Os anjos são puramente espirituais, sem corpo físico. E os seres humanos somos ao mesmo tempo espirituais (e racionais, pois uma coisa vem da outra) e físicos, e por isso convivemos ao mesmo tempo em dois mundos: um que nos vem pelos sentidos, como o mundo dos bichos, e outro que construímos mentalmente para dar ou perceber sentido no influxo sensorial. O resultado…


Em geopolítica não há santos.

Muita gente me pergunta por que eu não falo quase nada do Estado de Israel, mesmo sendo a política americana (e, por extensão, a paz mundial, sempre ameaçada por esta) praticamente uma continuação da política israelense. A razão é simples: a existência do Estado de Israel (ou, melhor dizendo, de um lugar próprio, para onde os judeus possam fugir quando perseguidos alhures, como estão sendo agora na França, devido ao crescimento do Islã por lá) é absoluta e completamente necessária. Eu realmente não gosto de dar argumentos para gente que vai usá-los para negar ao Estado de Israel o direito…


Make Istanbul Constantinople Again

O maior inimigo da civilização ocidental sempre foi o Islã

O aspirante do momento a sultão otomano, o presidente turco Recep Erdogan, resolveu, como parte de sua campanha de destruição do legado laicista de Attaturk, que a antiga Catedral de Constantinopla, dedicada à Santa Sofia, será novamente transformada em mesquita. Desde que, no início do século passado, Attaturk resolveu fazer da Turquia um país europeu e laicista, a antiga catedral vinha sendo tratada como museu. É provável que este déspota turco sorrisse se visse as antigas catedrais inglesas, roubadas pelos anglicanos, sendo hoje usadas para tudo, menos para o culto divino. …


Que bicho é esse? Morde?

Fala-se muito, hoje em dia, especialmente dentro das fileiras da dita Nova Direita, de uma “moral judaico-cristã”, ou mesmo de uma “civilização judaico-cristã”. Que bicho é esse? O que, nele, é judaico, e o que é cristão? Mais ainda, dada a gigantesca abrangência destes termos, de que judaísmo e de que cristianismo estamos falando? Será que um católico pode, ou mesmo deve, abraçar esta terminologia e este pensamento? É disso que pretendo tratar neste texto, para que as pessoas honestas que, por horror ao comunismo materialista, pulam neste barco, saibam direito no que é que estão se metendo.

A primeira…


(Texto escrito entre o incêndio de Notre Dame de Paris e os atentados da Páscoa no Ceilão)

Labaredas infernais

Quando os nazistas tiveram que se retirar da França, as ordens de Hitler eram que Paris fosse queimada. “Paris já arde?”, teria ele perguntado aos seus generais. Nestes nossos tempos assustadores, Hitler tomou popularmente o lugar que pertencia a seu chefe, o Demônio. Mas Paris, apesar dos pesares, não foi queimada por ele. Paris, a Cidade Luz, símbolo da nossa civilização latina, da cultura que soube atravessar os oceanos levando a mensagem da Cruz; Paris, capital da filha mais velha da Igreja, como tanto se chamou a França; Paris, cidade onde reinou São Luís e ensinou São Tomás; Paris, sede…


É uma prioridade máxima se queremos sacralidade perceptível na liturgia

É assim que se faz

Para ajudar a solucionar os problemas litúrgicos, uma das medidas mais essenciais é entender o que eles são e de onde eles vêm. O que temos na maior parte das paróquias hoje em dia é, antes de qualquer outra coisa, uma tremenda falta de sacralidade. Desde maus hábitos, como palmas — apontadas por Bento XVI como sinal claro da perda do sentido da liturgia — ao abuso cotidiano de Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, tudo aponta para a mesma perda quase absoluta de sentido do sagrado. É por não haver sentido do sagrado que simplesmente não faz sentido, para muitos…


Que religião é essa?!

Coisa que muito chama a atenção atualmente é a progressiva “judaização” do protestantismo pentecostal. Como quase tudo nessa estranha religião, trata-se de um fenômeno importado de sua matriz cultural, o protestantismo pentecostal americano. Mas mesmo aqui — ou talvez até especialmente aqui — o fenômeno é facilmente perceptível. …

Carlos Ramalhete

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store